domingo, 11 de setembro de 2016

PRÊMIO FUNDAÇÃO GABRIEL GARCÍA MÁRQUEZ_ 2016

Atenção ! 
Escritores e  Jornalistas que participaram dos concursos da Fundação Gabriel García Márquez /
2016. 
A premiação acontecerá entre os dias 29 de setembro e 1 outubro. 
Um abraço



sexta-feira, 12 de agosto de 2016

FESTIVAL LITERATAS 2016 _ MOÇAMBIQUE / ÁFRICA



Notícias de Moçambique, África. 
A segunda edição do Festival Literatas está prevista para os dias 21, 22 e 23 de Outubro de 2016,  no Auditório Municipal da cidade de Matola , (antigo Cinema 700), em Moçambique. Este encontro literário é uma iniciativa da  Associação Movimento Literário Kuphaluxa em parceria com o Conselho Municipal da Cidade. 
Sinto-me honrado em ter participado virtualmente da primeira edição. Isto possibilitou uma integração cultural digital entre a Literatura Pan-Amazônica e a Literatura Africana de Língua Portuguesa. Por trás do fato, a webliteratura: Um encontro entre o movimento literário digital  Pan-Amazônico com a Revista Digital da Comunidade Lusófona e Moçambicana de Letras. 
Caminhemos!

quinta-feira, 28 de julho de 2016

A ARTE UNIVERSAL DE LUTO: O CÉU DE MOACIR NASCEU AZUL







Moacir: A cor equatorial do Clube da Madrugada. Artista, humano, genial, errante e certeiro. No surrealismo maravilhoso, as lendas Amazônicas foram traduzidas em cores florestais. Quando um criador desta grandeza morre, o universo se altera: O céu nasceu sem nuvens e com um azul diferente. Um quadro da luz de Moacir. Siga em paz, querido!

sexta-feira, 15 de julho de 2016

III SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE LITERATURA NEGRA IBERO-AMERICANA / 2016

Refletir sobre a representação do negro na literatura,  sobre a contribuição da literatura negra para a identidade ibero-americana e sobre a diversidade cultural latino-americana.
São estes os objetivos do III Simpósio Internacional de Literatura Negra Ibero-Americana/ 2016. Neste ano, o encontro será em Curitiba, no Brasil, de 8 a 11 de novembro e terá como local o Campus da Universidade Federal do Paraná.
Sou daqueles que reconhecem que a dimensão étnico-cultural pode influir no conteúdo ( tema e  visão de mundo), no material (língua-linguagem)  e na escolha da correspondente e adequada forma de expressão literária  ( ficção - poesia- ensaio- relato- representação ) . Mas acredito que para sermos leais aos fundamentos da literatura devemos partir do estilo e, neste caso de identidade, do Barroco.
Foi o Barroco épico o primeiro estilo a criar uma identidade literária latino-americana popular, anticolonial, antiescravagista, anticlerical , antimonárquica, antitética e pluriétnica. A antítese como figura de construção literária e de contestação da tese colonial, clerical e escravista. Conteúdo-forma-estilo encaixados.
A presença  do épico-satírico barroco  foi continental, mas , no Brasil, este estilo teve como pioneiro o poeta baiano Gregório de Mattos Guerra. Ele transformou em estética literária, usando sobretudo a antítese como figura de construção e contestação,  a ideologia das revoltas indígenas, das comunidades quilombolas dos afrodescendentes rebelados  e dos primeiros movimentos nativistas do século XVII.
Retomando o tema do III Simpósio: Colocar o especificamente literário na frente do debate. De outro modo, o debate deixa de ser artístico, estético, e passa a ser científico, antropológico, suponho.
Grato pelo convite.
José Ribamar Mitoso